sexta-feira, 22 de maio de 2015

1º ENCONTRO DOS AMIGOS DE INFÂNCIA


Foi um momento de emoções intensas. A reunião aconteceu 20 anos depois da formatura da oitava série, mas esse não era o principal motivo que seria celebrado no reencontro dos meus antigos amigos. Festejamos a amizade iniciada em nossa infância, indiferentemente dos caminhos escolares que cada um da turma escolheu percorrer. O grupo foi formado pelo whatsapp para promover o resgate de um passado cheio de histórias. Para o primeiro encontro, fizemos uma camisa nos moldes daquela que alguns ainda guardam de recordação do tempo em que estudávamos no Chiquinha Soares, nas 8ª A e 8ª B, quando nos intitulávamos “não somos nem melhores, nem piores, somos apenas diferentes”.
A festa estava animada. A alegria de cada abraço era uma mistura de sentimentos, sobretudo, de saudade entre os colegas que não se viam há muitos anos. Conversamos, rimos, dançamos, relembramos, porém, mesmo assim, não deu tempo de colocar o papo em dia. E tivemos uma surpresa. Perpétua, nossa professora da primeira série, enviou-nos uma carta emocionante, que demonstra tudo que retomamos com a reaproximação após esse período em que viramos adultos. Abaixo, reproduzo o carinho dela conosco:

“Oi, queridinhos!
Tudo bem com cada um de vocês? Que saudades, meninos, daquele ano! Que turminha boa! E o nosso famoso Barquinho Amarelo? Que delícia! Como vocês vibravam quando ia apresentar os cartazes, na hora de fazer suspense para ver o que iria acontecer com o barquinho! Olhava para cada rostinho e os olhinhos brilhavam e, mais que depressa, levantava o dedinho para dizer sua imaginação. E quando descobria o cartaz vagarosamente, vocês descobrindo o acontecimento, eu, cada vez mais, me emocionava...
Ai! E a festinha da apresentação do livro? Fazendo a dobradura do barquinho...colocando-o para navegar...que emoção! E a cartinha da autora, Iêda Dias? Era como se ela tivesse mandado mesmo a cartinha.
Olha, queridos, fui abençoada por Deus por ter trabalhado só com crianças como vocês, rodeada de carinhos, e fiz tudo com muito amor!
Hoje, vocês já são adultos, muitos já pais, mães, cada um com sua profissão, seja ela o que for. Eu quero fazer um pedido: tudo que fizerem, façam com amor, como eu fiz. Nem vi o tempo passar, pois tudo que fazemos com amor, se torna mais fácil e gratificante...
Queridinhos, tenham certeza, que cada um de vocês está no meu coração, com se isso tudo fosse hoje. Continuem amigos de infância para sempre!
Espero, um dia, que cada um apareça em minha casa para tomar um cafezinho comigo.
Um abraço e um beijo a todos com muito carinho.
 Tia Perpétua. 25/04/2015.”


E o nosso barquinho continua a navegar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin